domingo, 27 de janeiro de 2013

Dorama: Don't Worry, I'm a Ghost


Sinopse: Um homem perde a memória e passa a ser perseguido por um fantasma.

Pra começo de conversa, esperei muito tempo por este drama e não foi menos do que eu esperava, exceto pela duração. Primeiro de tudo: sou apaixonada por essa coisa linda, fofa da Park Shin Hye. Isso não vem ao caso. Achei a ideia genial, algo meio policial, romance, mistério e a coisa que já não é mais surpreendente para nenhum de nós: não tem beijo. É UM ROMANCE SEM BEIJO, MANO!


Antes de começar a falar sobre o drama, quero falar sobre esse orelhudinho cheiroso aqui. Foi a primeira vez que vi Bong Tae Kyu atuando, porém, antes de assistir ao drama, dei uma espiada em teasers e opiniões alheias e, sinceramente, não gostei nada dos comentários que vi sobre ele. Galera, não acham que está na hora de pararem de julgar pela aparência? Ok, ele pode não ser bonito, porém se mostrou muito simpático e um ótimo ator. Acho que foi a escolha perfeita para o papel. Além do mais, como diz o ditado: os feio também amam, certo? CERTÍSSIMO! Vamos ao personagem agora. Lee Mon Ki é mais um desafortunado dessa vida, um cara o qual as probabilidades positivas - pra não dizer sorte - não ajudaram em nada. Já começa o drama correndo de algo, sendo atropelado, indo parar no hospital e sofrendo de perda de memória temporária e, só pra dar uma melhorada na situation do manolo, ele é órfão. Quer coisa melhor? 


Kim Yeon Hwa é a nossa fantasminha fofa, assassinada dentro da própria casa, depois de chegar do trabalho no dia do seu aniversário. Outra que tem mais sorte que um trevo de três folhas. De início, não sabemos por que surgiu na vida de Mon Ki ou se ambos se conheciam, até descobrirmos que, anteriormente, ela tentou salvá-lo do suicídio e acabou afogada, sendo salva por ele. No entanto, Yeon Hwa vai a procura de Mon Ki por um fato importante: ele foi testemunha de seu assassinato, só não lembra disso.


E, por último, mas não menos importante, Jin Soo, o irmão mais novo de Mon Ki. Aí você pensa: "Ah, que bom, o Mon Ki não é totalmente sozinho no mundo" e aí te digo que com um irmão desses é o mesmo que ter sido esquecido em Plutão. O cara só aparece no drama pra dizer para o Mon Ki não entregá-lo para a polícia e todo esse blá blá blá que não é de hoje que os bandidos tentam passar nos mocinhos. Mas tem um "porém" bem grande nesta história toda, claro...


Quem matou essa coisa mais linda da Yeon Hwa? Pois é, poderia deixar todo mundo na curiosidade, passar o link do download para que todo mundo assista e descubra por si só, mas não sou dessas, cara! Eu sou uma eterna caçadora de spoiler e tenho certeza de que se você está aqui, é porque alguma coisa procura, claro. A princípio, você pensa que pode ter sido qualquer pessoa do drama, entretanto, você vai olhar para um lado e outro e vai perceber que não existem personagens que possam cumprir o papel de forma que deixe o público satisfeito, pois os únicos que aparecem bastante e podem mudar e influenciar completamente o rumo da estória toda são Yeon Hwa e Mon Ki.


Quando o drama se aproxima do fim, o irmão bandido surge na calada da noite para dizer coisas sem nexo ao irmão fofo, você começa a pensar: "Tá na cara que foi o infeliz do Jin Soo!" Todavia, a galera não pensa que este é um mistério, um drama de "romance policial", ou seja, tem que haver uma reviravolta, tem que ser alguém que ninguém espera, alguém que esteja acima de qualquer suspeita. Aí você me pergunta: "Tá, Mayara, mas se não foi o Jin Soo, então quem foi? Os Power Rangers?" E eu te digo que não, coleguinha. O verdadeiro assassino é alguém que não tinha motivos nenhum para matá-la e está acima de qualquer suspeita: Lee Mon Ki.


Não é que Lee Mon Ki seja do mal, v1d4 l0k f0r3v3rm3nt3, nem nada disso. Digamos que é um daqueles caras que está no lugar errado na hora errada. Pois é. Ele aceitou ir à um lugar com o Jin Soo e adivinha o que bandidão dos becos coreanos resolveu fazer? Assaltar a casa da Yeon Hwa. Jin Soo ia matá-la, Mon Ki tentou salvar a amada, mas seu querido irmão empurrou a pobre donzela em perigo em cima do canivete que Mon Ki tinha acabado de tirar da mão dele! Isso sim é que é filme de ação, minha gente!


Agora, vamos ao grande absurdo do drama inteiro. No começo, quando a Yeon Hwa estava tentando ajudar o Mon Ki a se lembrar de tudo, ele andava com um celular colado na orelha para não parecer que estava maluco perante as outras pessoas quando falasse com Yeon Hwa. E não é a pior parte. Observe nas imagens acima o absurdo que eu estou falando. Viu? O cara tem um samsung SII e não sabe nem qual é o lado correto de se usar o celular?! Pra mim, atender o telefone é tão natural que eu acerto o lado dele até se o visor do pobrezinho não estiver funcionando e estiver sozinha no escuro! Porém, ele está com o celular do lado errado somente nas imagens em que quer fingir não ser "louco", na que ele realmente atende o telefone tá do lado correto.


E como assim espíritos sentem fome?! Pô, gente, acho que isso aí ficou mal contado, hein? A própria Yeon Hwa disse durante o almoço do velório dela que estava "morrendo de fome", como assim? Uma única coisa: meu bem, você já está morta, não pode morrer mais vezes, ainda mais de fome! E como assim ela podia comer de tudo e mais um pouco? Vamos rever isso aí, senhora roteirista.


Chega de falar mal. Vamos falar das coisas boas agora, todavia, bem rapidinho porque isso aqui já virou uma tripa enorme. De alguma forma, consegui perceber o amadurecimento de Park Shin Hye de diversos ângulos, ou seja, não só como atriz, mas como mulher também. Ela parece finalmente estar largando aquela coisa muito menina pra virar de fato a mulher que deve ser. Só eu ou alguém mais notou que ela tá com a voz grossa e não usa mais aqueles adornos tão infantis? Para vocês terem uma noção da coisa, o choro dela já não é mais aquele escândalo estilo "omma, quero aquela boneca agora", são apenas lágrimas, sem berreiro como em Heartstrings - vide a cena que ela "leva um fora" na chuva. E esse Bong Tae Kyu? Adorei, gente. Achei a interpretação dele brilhante e com certeza o fato de não ser nenhum príncipe encantado na aparência tornou tudo um pouco mais real. Sem dúvida alguma essa é uma dupla que ainda quero ver trabalhando junto mais vezes.


Claro que eu não ia deixar faltar uma pequena tirinha só para dar um gostinho, né? E se você que acabou de ler isso aqui ainda não viu, corre assistir porque você tá perdendo algo bom (:

Mensagem Subliminar:

Os fantasmas do passado podem te mandar para a cadeia, até mesmo quando você pensa que já se livrou deles!